Governador emite decreto que proíbe Delegados da Polícia Civil de criticar governo estadual e também divulgar nomes de investigados

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse publicou um decreto que proíbe os delegados da Polícia Civil de dar entrevistas a impressa criticando autoridades públicas e também proíbe a divulgação dos nomes de investigados em suas operações.

O decreto proíbe também o acompanhamento da imprensa em mandados de busca e apreensão, o decreto ainda diz que mandados de buscas e apreensão em repartições públicas só serão autorizadas após o Delegado-Geral da Polícia Civil que e um cargo preenchido pelo Governador, autorize o mesmo mandado.

O conflito do Governador com os Delegados da Polícia Civil, já dura a alguns meses depois de um delegado investigar um Deputado da base do governo, após isso o governador exonerou delegados que estavam comandando investigações contra políticos, o governador sempre negou ter exonerado os delegados por esse motivo.

Mas agora após esse decreto fica claro que o mesmo quer amordaçar a Polícia Civil, ficando totalmente dependente de suas ações de investigação, a o Delegado-Geral que é uma indicação pessoal do Governador, assim ele tira a autonomia dos delegados regionais.

O Governador ainda se preocupou em dizer no mesmo decreto, que os delegados só poderão dar entrevistas usando terno e gravata, não sabemos no que vai influenciar a vestimenta nas investigações mais tudo bem.

Esse decreto não foi muito bem recebido pelos delegados do estado do Tocantins e causou um grande alvoroço nas redes sociais, o governo chegou a dizer que essas mudanças foram para, “aprimorar e melhorar os serviços prestados à comunidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *